Pular para o conteúdo principal

Estragos da saudade...


Eu queria te abraçar e dizer tudo aquilo que senti, ou o que ainda sinto, mas estamos tão distantes que nossos caminhos possivelmente demorarão a se cruzarem novamente. Eu queria ter trocado o “estou te curtindo” e ter te dito com todas as letras “estou gostando de você”, mas não sei fazer isso sem me machucar ou sem te machucar. Eu soube desde o início que essa história não daria pé. Eu sempre soube que só sei nadar cachorrinho e que me afogo quando a profundidade ultrapassa a minha altura. E mesmo assim ignorei a bandeira vermelha de perigo. Eu deveria ter interrompido logo na primeira noite que passamos juntos, ter te mandado embora como fiz com todos os outros e assim não ter deitado no teu braço e dormido toda enroscada em ti. Eu queria achar o botão que desliga essa saudade, que desliga a minha memória que insiste em te buscar, esse botão que corta os meus sentimentos me tornando fria. Eu sempre consegui e contigo não consigo. Eu demorei tanto tempo para descobrir que ainda existiam sentimentos aqui, e agora estou cheia deles e vazia de ti. Diz pra mim como é que te esqueço? Me manda a fórmula que eu seguirei à risca. Porque não aguento mais ver teu rosto em todos os caras com quem cruzo, não aguento mais ver o teu nome em cada texto que leio, não aguento mais ver teu sorriso só pelas fotos. Preciso de ti aqui ou preciso te esquecer. Não sei como se faz. Volta e me ajuda por favor?!

Comentários