Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2015

Livre-se!

Gente chata
Gente ranzinza
Gente sem conteúdo
Gente sem criatividade
Gente sem personalidade
Gente que reclama
Gente que sente inveja
Gente que só vê defeitos
Gente que só vê o lado ruim
Gente que fala mal dos outros
Gente que espera recompensas
Gente que dá opinião que não foi solicitada
Gente que ao invés de coração tem pedra no lugar
Gente que sempre traz aquele comentário desnecessário
Gente que não é feliz
Gente que não escuta
Gente que não é amada
Gente que não sabe amar
Gente que não dá bom dia
Gente que não faz de coração
Gente que não estende a mão
Gente que não ajuda os outros
Gente que não cria expectativas
Gente que não se põe no lugar dos outros
Gente que não vibra com as suas conquistas
Gente que não tem noção...

Gente que não vive, que apenas sobrevive, incomoda, faz mal e não serve para nada, só para exercitar a paciência de quem já nasceu com pouca...

Chuta que é macumba...
Livre-se de gente assim!
A vida une e separa pessoas todos os dias, aproveite a era do desapeg…

Depois do estrago... só fica o que é essencial!

Quando o furacão passa, a sensação de surdez é absurda. Enquanto a poeira assenta, eu olho pro céu, achando beleza naquele estrago que ficou. Talvez seja essa a minha loucura. Ver graça onde ninguém mais vê. Ver beleza onde a maioria vê destruição. A sensação anestésica vem logo em seguida. É uma paz absurda, mesmo diante do estrago feito. Acabou e estou inteira, mas assim como a Dorothy, quando abro os olhos o lugar não é mais o mesmo. Talvez seja porque eu não sou mais a mesma. Ou ainda, talvez essa seja só mais uma das minhas tantas teorias sem nexo. Quero tudo e não sei esperar. Quero correr sem ao menos saber se minhas pernas aguentariam. Quero respirar o ar puro, sem poeira, sem antes conferir se há alguma lesão no meu corpo. Pouco importa, se sentir viva é sempre a cereja do bolo. Quantos por aí apenas sobrevivem, sem fazer barulho ou estrago, passam rastejando pela vida como zumbis, mal amados, acomodados, conformados? Eu não, nunca quis essa vida para mim. Quero sentir emoçã…

Shining

More Norah Jones Music Eu tentei lembrar daqueles dias, mas de alguma maneira minha memória bloqueou e, finalmente me fez entender que existem coisas que devemos deixar partir, antes que acabem partindo com a gente. E, se hoje sou mais inteira que antes, mais inteira que nunca, a culpa é do meu coração gelado que não deixa que eu entregue mais de mim a quem não mereça. E foram muitos risos e alguns choros, se bem que nem choro mais, não sei se por falta de tempo ou por falta de lágrimas. O que ficou é um vazio que ainda não foi preenchido, não por falta de opções, mas por falta de vontade mesmo. Se me arrependo? De nada. Tudo que fiz, faria igual, só para ter o gostinho de me sentir inteira de novo. Porque me reconstruí e reconstruí a minha vida, a minha imagem, me tornando mais próxima do que eu queria ser. E hoje, além de independente e dona de mim, sou feliz, do meu jeito torto, as vezes sorrindo e as vezes irônica, mas feliz da hora que acordo à hora que vou dormir. Voltei porque a…