Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2014

Igual a mim, só eu!

Sou fácil de ler, por isso detesto quem tem preguiça de ler. Gosto de coisas simples, que na maioria das vezes dinheiro não compra. Sou escrava da rotina, ao mesmo tempo que a detesto, amo a estabilidade que ela me traz. Não gosto de mudanças e mesmo as planejadas costumam ser muito difíceis para mim. Tenho muitos amigos, alguns muito amigos e poucos melhores amigos. Falo muito, pelos cotovelos, esse é o meu normal, quando eu estiver em silêncio fique preocupado. Minha natureza é ser do bem, fazer o bem, ajudar o maior número de pessoas que eu puder ajudar, e se não puder ajudar, procuro também não atrapalhar. Posso sentir todos os sentimentos em um só dia, é como o clima de algumas cidades, as quatro estações em uma tarde. Posso passar do amor para a indiferença em questões de minutos, mas sempre simularei alguma briga para justificar essa minha atitude. Me leve para jantar e descubra o melhor de mim em apenas uma hora, adoro comer e adoro apreciar bons paladares. Gosto de gente edu…

E eu fui...

“Acho legal você brincar com a sorte, mas se eu fosse você não teria tanta certeza da minha posse assim. Talvez ninguém tenha te avisado ainda, então desculpa se eu vou te dar essa notícia sem te preparar antes, mas a porra do mundo não gira em torno do seu umbigo. Ficou chocado? Acontece. Só queria te dá um conselho, em nome da nossa amizade e meu carinho por você, tira uma mão da liberdade e segura um terço. Fica assim, agarrado nas duas coisas sabe? E reza, reza muito pra não aparecer ninguém que mexa comigo enquanto você fica brincando de não saber o que quer. Porque eu sou amor, e ainda que não seja o seu, essa é a minha essência. E você não deve acreditar muito nessa ideia, pelas tantas vezes que eu quase fui, mas um dia eu vou.. sempre foi assim. Mas deixa eu te contar um segredo: se eu for, eu não volto.”
Tati Bernardi


Mudar dá trabalho...

O tempo perdido não pode ser encontrado. Além de ser uma busca impossível, é idiota. Não só joguei a toalha no chão, como dessa vez sapateei e taquei fogo, só por precaução. 
Para onde vou dessa vez?  Qual será o destino?  A cabeça começa a girar o globo já pensando em qual cidade curaria essa minha cicatriz. E eu que só ando pra frente, agora tenho pensado em voltar pro meu chão, pra minha gente. E pego todos os conselhos que dou, coloco dentro de um saco, misturo e tiro um, para mim nunca servem tão bem. Então decido tentar algo assertivo, depois de tantas paradas e retornos.  Eu vou, agora mesmo estou indo e ali na frente vou virar a esquina.  E nessas voltas que a vida dá, vou encontrar um sorriso que faça o meu maior, e um abraço que faça tudo isso parecer nunca ter existido. Porque a vida não espera e o tempo perdido não volta. Ser feliz e ir em frente requer mais coragem do que passar a vida toda desistindo daquilo que a gente sonhou.  E de sonhos, ainda estou cheia, e só me ca…

Acertando o passo...

De volta. De volta a mim, de volta ao mundo, de volta ao caminho. Certo ou errado? Sei lá, mas sempre acredito que o caminho que se segue é o certo. Tudo que vem, vem para ensinar algo, assim como tudo que vai, vai porque o tempo de aprendizado terminou. Por vezes a estratégia da vida fica clara, aí as vezes tudo nubla e se perde em alta velocidade. Das coisas que ficam, boas lembranças. Das coisas que vão, alívio imediato. É chegada a hora de abandonar de vez as correntes que me prendiam ao passado, ao que fui, aos meus 20 anos, a ingenuidade da juventude. Não serei mais a mesma, nem hoje, nem amanhã. Tudo está mudando muito rápido e eu não posso deixar de aproveitar o momento.  Aqui dentro, paz eterna, ou pelo menos uma folga até a próxima acelerada cardíaca. Ela virá, em breve, eu sei, eu sinto. Essa paz é antiga, e tudo na minha vida tende a ser cíclico. Enquanto isso curto a paisagem, curto aquele livro, aquele dia, um pouco de mim, quase nada mais de nós. Aos poucos vou te perd…

Deixa chover!

E a semana passou voando, e a sexta-feira chegou chegando. Velocidade média 120km/h, sem parar, nem pra pensar. Talvez assim seja até melhor. Entre tudo de novo, ainda alguma coisa me incomoda. Incomoda menos, mas ainda atrita bem em cima do meu joelho ralado. Ralado esse, conquistado no último mergulho mal sucedido. E se quer saber, me joguei, mergulhei, pulei fora e agora estou aqui tomando fôlego, sem saber se o que eu respiro é o ar ou se é a vida.  Entre tudo o que restou, ainda tem um pilar ali que resiste bravamente, talvez sustentado pelo meu excesso de teimosia. Quisera eu ser assim tão empenhada em outras áreas da minha vida. De verdade nem eu sei, nem contra o que luto e nem quem eu sou no final disso tudo. A batalha sempre é mais longa do que posso imaginar.  Entre um cigarro e outro imagino e não é ruim. Mas o caminho novo também não é, e agora me parece mais tentador que nunca. E assim a vida vai me conduzindo, num balé acelerado, rodopiando feito doida e sem tempo de r…

O que você tem feito da sua vida?

As pessoas te julgam pelo que você aparenta não pelo que você é, julgam pelo que você já fez e não pelo que você faz agora, julgam pelo que você fala e não pelas atitudes que toma. A grande verdade é que poucos realmente têm interesse em enxergar além da capa. O enredo, os principais personagens, as cicatrizes, os dramas, tudo isso é apenas nosso e poucos estão de fato interessados em conhecer. O que se perde com esse desinteresse? Pessoas que poderiam ser surpreendentes, histórias que poderiam ser inesquecíveis ou amores que poderiam durar a vida toda.  Esperamos que alguém nos salve dessa bagunça chamada vida, que organize tudo, que ponha todos os pingos nos "is", que leve embora todas as dores e que nos traga todos os sorrisos de volta. Esperamos o príncipe, ou a gostosa da capa da revista, esperamos alguém que tenha um coração, quando muitas vezes já não sabemos mais nem por onde anda o nosso. Queremos o melhor dos outros, mas não damos o nosso melhor para eles.  Nem tu…

Mais uma de amor

A dor nem sempre lateja, só quando vai chover. O vazio é bem pior e o estrago é bem maior do que se pode ver. Tem noites que mal durmo e quando consigo fechar os olhos é pelo cansaço mental, depois de passar e repassar toda a história. Pela última vez, jurei ontem e vou jurar hoje de novo. Você sabe, eu penso demais, e eu sinto demais também.  Então eu ligo a música, e quando a canção ajuda, é a melodia que te traz de volta. Quando eu esqueço, a memória ativa, como se fizesse comigo um joguete. Eu sempre caio, e sempre choro. Será que vai passar? Ontem? Amanhã? Quando?  Estou feito preso, riscando os dias na parede, na esperança de que cada dia a mais será menos um no final. Sempre penso que amanhã sentirei menos do que senti hoje, e quando o amanhã chega descubro que não é bem assim, que sinto igual e que esse incômodo ainda faz parte de mim. O inverno chegando, o cheiro de dama da noite na porta do prédio, o frio que corta a minha pele e racha a minha boca, agora sem a tua para mol…

A paixão passa. O amor lava e cozinha.

Andei pensando em uma frase que ouvi num filme qualquer: "Toda mulher tem exatamente a vida amorosa que deseja". Não é que faz o maior sentido? E não se aplica somente às mulheres. Estar com alguém deve ser algo prazeroso, benéfico para ambas as partes - salientando que não devem haver mais de duas partes - afinal, três ou mais não é amor, é querer sentar em duas cadeiras tendo uma bunda só. Se você não está feliz, sempre existe a opção de se movimentar em direção aquilo que te faça feliz. Se você não quer se mexer, já fez a sua escolha.  Relacionamentos deveriam trazer felicidade, mas por dedo podre, seu ou meu, acabam trazendo mais problemas que soluções. Deveriam, disse eu? Sim, porque na maioria dos casos que vejo por aí a coisa não é bem assim. As pessoas acabam se prendendo a primeira cruz que aparece (ou ficando com a mesma cruz de sempre) por medo da solidão, e pior, por medo do que os outros vão pensar por estarem sós. Atualmente namoro/relacionamento está muito ma…

Enjoy your life

"A vida é como uma montanha-russa. Tem seus altos e baixos... mas a escolha é sua em gritar ou aproveitar o passeio."

Quando sofremos uma grande perda, trauma ou passamos por alguma situação difícil, é comum buscarmos entender onde erramos para que tal acontecimento ocorresse em nossa vida. Através da lógica, tentamos, por vezes, de maneira incansável, encontrar um culpado ou alguém em quem depositar nossa raiva, dor ou mágoa: o destino, deus, a gente mesmo ou outra pessoa.

Por que coisas ruins acontecem com pessoas boas? Nós, humanos, não nascemos preparados para o sofrimento. Buscamos a felicidade de maneira desenfreada, pois foi assim que nos ensinaram, mas quando não a encontramos, por qualquer razão que seja, queremos encontrar uma explicação, enquanto engolimos a saliva com aquele gosto amargo do fracasso.

Você pode ignorar, não falar e nem querer sentir a dor, mas ela existe e serve para nos ensinar uma porção de coisas. Coragem. Nem sempre passar ou não pela dor tem …

Mistura

Eu sou decidida, quando cismo com alguma coisa, vou até o fim, desistir não é uma palavra agradável pra mim. Sempre prefiro me arrepender por ter tentando demais a me arrepender por não ter tentado. Deus não me deu esse estômago enjoado, essa alegria encantada de vida e esse coração disparado à toa. Aprendi também que o amor é feito de liberdade. É como ter, todos os dias, muitas outras opções, e ainda assim fazer a mesma livre escolha. Descobri que é o amor e não o tempo que cura todas as feridas. O amor é que mostra o que realmente valeu a pena, o amor nos ensina a esperar, o amor apaga o efêmero e acaba com a dúvida. Eu não gosto de promessas. Promessas criam expectativas e expectativas borram maquiagens e comprimem estômagos. Meu maior problema é essa minha capacidade de sentir as coisas muito intensamente o tempo todo. Essa minha mania de não se desligar de coisa alguma, de perceber o olhar triste de alguém e de me preocupar,- que saga!- de tentar resolver os problemas de todo o…

Das coisas que eu sei

A coisa mais verdadeira que sei sobre relacionamentos é que às vezes nós não sabemos nada sobre isso. E, algumas vezes, a pessoa que você escolheu pode não ser a certa no final. Mas se você tiver esperança, o universo tem uma forma engraçada de mostrar exatamente o que você precisa. O desafio é você se permitir ficar sozinha até a pessoa certa aparecer. Mas você não pode se esconder. Sofrer por amor é uma droga, mas não sofrer por amor é pior ainda. As respostas não estão em uma palestra ou em um livro. Mas talvez se você se permitir ser feliz, encontrará a pessoa certa. Acredito nisso porque, apesar de tudo, ainda sou otimista. Esse é o segredo do amor: se fosse fácil, todo mundo o teria.

E se todo o tempo perdido fosse encontrado?

"A atração mental é muito mais forte do que a física. De uma mente você não se liberta nem fechando os olhos." Eu queria dizer que não posso, que não vou conseguir, mas você sabe que estaria mentindo. Assim como sabe, desde a primeira vez que me viu, que não sou igual a nenhuma outra. Meu caminho é só meu, bem como minha personalidade. Meu maior defeito é levar tudo ao pé da letra para depois fazer piada com as desgraças que me acontecem. Faço rir quem precisa de felicidade e faço chorar quem precisa de sensibilidade.  Sigo andando e buscando alguma coisa que me pare, ou que supere. Supere os obstáculos que imponho, só para sorrir com satisfação e dizer que tudo foi um fracasso. Nem tudo. Apesar das minhas reclamações, tenho tido sucesso em algumas empreitadas e continuo regando todas as minhas plantinhas. Uma hora alguma há de florescer.  A vida nos acorda, ora no carinho, ora na porrada. Mesmo com algumas pancadas, ela tem sido bastante generosa comigo - o meu punho quebra…

Limitação, não só física.

Eu não tenho o direito de estar decepcionada, mas confesso que estou. Esperava que fosse diferente. Minhas esperas sempre tão equivocadas. Não quero tocar no assunto, mas sempre acabo lembrando. Ainda preciso rodar alguns quilômetros a mais para que possa ter lembranças apenas minhas. Porque a dor já me acompanha há tanto tempo que já me acostumei. Faz parte de mim. Eu e ela, sempre juntas, quase ninguém percebe vendo o meu sorriso, mas se olhar nos meus olhos verá todo o estrago que faz. Apegar-se à ela é esperançoso, serve como desculpa para muitas coisas: olha, hoje não posso, vou acariciar a minha dor até que ela durma, e assim me deixe descansar um pouco também. Se uma dor anula a outra, por que continua doendo tanto? Se é assim que tem que ser, por que estou aqui parada?  A mão quebrada me fez encarar os fatos, a vida e tantas outras coisas que eu estava fingindo não ver. O que os olhos não veem o coração não sente. Mentira, sente sim! Não adianta se esconder, construir uma for…

Doce feito pimenta

Por onde começar? 
O que fazer, aonde ir? 
Há dias não estou em casa, não estou na rua, nem se quer estou neste planeta. Há meses ando passando batida pela vida, como se nem existisse, sem pensar, sem questionar.
Já não faço força para lutar contra o que sou. E quem sou eu mesmo? Se ainda não consegui me definir, e se nem eu mesma me reconheço, imagina quem passa a vida toda tentando decifrar? Não faço sentido, não sou lógica, nem sou tua, nem ao menos sou minha então não tente interpretar o meu silêncio. Se nem eu mesma consigo me entender, não tente pisar num buraco que você não consegue ver o final, não tente entender o que eu sinto, porque tudo isso muda tão rápido quanto o tempo que escorre pelas tuas mãos enquanto está ao meu lado. 
Não vou me apaixonar, nem pelas tuas palavras, nem pelo teu olhar, então não adianta me tentar. Eu sou mais esperta que você, e sei exatamente o que eu quero da gente no final. E não é um nós, e não tem uma casinha, e não tem uma família feliz reuni…

O que você viveu ninguém rouba

More Passenger Music "Bem ou mal, minha história me fez ser quem sou. Viveria cada segundo de novo como se fosse uma despedida. Talvez eu cometesse os mesmos erros. Talvez eu cometesse outros erros. Mas jamais passaria impune até aqui. Cada um sabe da sua história e só isso importa. Por isso, guardo comigo minha dor, minhas agonias e meus pesadelos mais tenebrosos. Divido as alegrias, as conquistas e os sonhos mais altos. Escrevo sobre o que eu sinto. Escrevo como uma forma de despejar meu lixo na cabeça de alguém. Acho mais limpo e igualmente purificador. Escrevo porque dor não cabe no papel – ou eu não saberia explicar. E dessa forma, minha dor continua só minha. Guardo comigo." (Brena Braz)

Olha o sol - texto escrito em fevereiro/13

Quanto mortos-vivos por aí, morrendo de amor, escondendo o que sentem, escondendo quem são? Quantos se protegendo de novos ataques, munidos até os dentes, construindo fortes e levantando barreiras? Fingindo que o tempo é algo tão concreto que pode ser tocado, ou que a dor é tão ilusória que não pode ser sentida? Quantos fingindo sorrisos amarelos, disfarçando corações destroçados? Quantos ainda insistem na bondade, mesmo sabendo que o caminho percorrido por ela é sempre o mais complicado? Eu sou do tipo que não desisto, que até posso levantar alguns muros, e sorrir amarelo de vez em quando, mas que sempre acredito que tudo há de seguir por um caminho mais calmo, um caminho mais sereno e que no fim só teremos que bater palma para aquilo que fomos. Que valha a pena todas as renúncias, todas as escolhas, mesmo aquelas que julgamos erradas. Que no final de tudo, a gente ainda possa olhar para trás e fazer tudo do mesmo jeito. Uma hora a vida te cobra o acerto de contas, e nunca é o julga…

É hora de dizer tchau.

Que bom que a espera finalmente terminou.  Durante os primeiros dias eu esperei. Eu esperei no primeiro mês. Eu esperei todas as horas dos finais de semana que se seguiram. Esperei uma luz, uma dica, um sinal, qualquer coisa que pudesse me levar de volta. E nunca veio. E acabou. Foi bem ruim dizer adeus pra você, mas o enterro do que eu sentia foi muito mais longo e triste. Eu esperei, sem falar para ninguém, mas sabendo que ao olhar para o céu, do lugar que você estivesse, você se lembraria de tudo que havia sido dito, e de que nunca foi inventado uma só palavra. Foi a minha história, e foi igual a tantas outras, que nem sei se merece ser contada. Foi linda no início, e eu acreditei nela até o final. Histórias bonitas também acabam, uma hora ou outra. Confesso que como eu a criei, mesmo não sendo perfeita, estava de bom tamanho. Demorei muito tempo para entender que a vida queria que eu escrevesse histórias maiores, com outros enredos e finais diferentes. Eu não queria encerrar, mas…

O melhor do que escrevo - frases facebook/instagram

Foguitos

"Um homem do povoado de Neguá, no litoral da Colômbia, conseguiu subir no alto do céu, e na volta contou: - que tinha contemplado lá de cima, a vida humana, e disse que somos um ‘mar de foguitos’. O mundo é isto, revelou: um monte de gente, um mar de foguitos, não existem dois fogos iguais. Cada pessoa brilha com luz própria, entre todas as outras, existem fogos grandes e fogos pequenos, e fogos de todas as cores; existe gente de fogo sereno, que nem fica sabendo do vento e existe gente de fogo louco que enche o ar de faíscas; alguns fogos são bobos, não iluminam nem queimam, mas outros... Outros ardem a vida com tanta vontade que não se podem olhá-los sem pestanejar e quem se aproxima se incendeia..." (Eduardo Galeano)

Shut me up

Se esconder pra quê? Com o intuito de tornar misterioso algo que não possui mistério algum? Com a desculpa de não causar inveja? Para preservar-se do julgamento alheio? Se esconder pra quê?
Eis que aqui estou, juntando meus pedaços e colando de outra maneira, mas lá dentro sigo igual, permanente. Não vou me esconder feito criminosa, que não pode ser vista, quero, não só ser vista, como também lembrada, escutada e sentida.
Criar interesse é fácil e rápido, mas sem um bom conjunto de argumentos, até o interesse mais interessado acaba se perdendo. E o que se perde hoje, amanhã ganha-se de outro jeito, de um jeito melhor. Benditas horas de espera, uma hora acaba e acabamos descobertos. E descobre-se também que se esconder foi, além de inútil, perverso.



Despedida

Se a vida é feita de ciclos se a cada três meses as estações trocam se tudo resume-se a nascimento, crescimento e morte Por que é tão difícil se despedir?
Se sabemos que o fim ronda durante todo o percurso se sabemos que tudo que inicia se finda se temos consciência de que nada é eterno Por que é tão difícil se despedir?

"Entre luz e fusco, tudo há de ser breve como esse instante. Nem durou muito a nossa despedida, foi o mais que pôde, em casa dela, na sala de visitas, antes do acender das velas; aí é que nos despedimos de uma vez. Juramos novamente que havíamos de casar um com outro, e não foi só o aperto de mão que selou o contrato, como no quintal, foi a conjunção das nossas bocas amorosas... Talvez risque isto na impressão, se até lá não pensar de outra maneira; se pensar. fica. E desde já fica, porque, em verdade, é a nossa defesa. O que o mandamento divino quer é que não juremos em vão pelo santo nome de Deus. Eu não ia mentir ao seminário, uma vez que levava um contrato fe…

Bem leve

Que tempo bem bom quando podíamos nos esconder dentro de casa. Hoje em dia é preciso fugir de casa para poder se esconder. Lugar que não pega sinal é praticamente um retiro espiritual. Eu gosto, e não é pouco. O offline torna a minha vida mais simples, mais leve e totalmente real. Passar horas lendo, observando o mundo, molhando os pés, pegando sol, meditando, respirando, simplesmente me preenchendo daquilo que me faz bem. E quanta ironia em precisar desconectar para conseguir conectar aquilo que realmente importa. 
Um brinde às boas conexões que a vida faz!