Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2012

Livre-se

Eu espero que em 2013 as pessoas cresçam, mas cresçam de verdade, e ajam como adultos, com caráter, com honestidade, com princípios. Eu sinto nojo de ser legal com gente que não é legal. Eu sou boazinha sim, mas não me tira para palhaça, que eu fico maluca. As minhas qualidades são realmente raras. As pessoas hoje, só querem saber de sair por cima, de ser "fodão", de ser comedor, e pegador, nem que seja de bosta nenhuma, mas vai saber o que se passa na cabeça dessa gente. Meu ano se encerra com muita coisa desmoronando sim, mas acredite, eu estou crescendo e com certeza amadurecendo muito rápido. Pode até ser difícil para quem não acredita na capacidade que tem, mas eu acredito muito na minha, nunca tive dúvidas do meu caráter, e da minha lealdade, acredite, faço isso muito mais por mim, do que pelos outros. Quanto mais me machucam, quanto mais me mentem, quanto mais me enganam, mais forte eu fico, mais leal ao que eu acredito serei. O que não me mata me fortalece. Muitas v…

Linhas congestionadas

No momento não posso atender, estou lendo Claudia Tajes e ela sempre me arranca gargalhadas. Sempre tive uma preferência muito grande por escritores gaúchos: Martha Medeiros, Lya Luft, Caio Fernando Abreu, Gabito Nunes, Mário Quintana e por aí vai. Porém, estou aprendendo a gostar de poesia, a ler novos poetas, conheci Manoel de Barros - Sem chuvas, já reparei, as andorinhas perdem o poder de voar livres. Ando lendo Vinícius de Moraes, Fernando Pessoa, Clarice Lispector. A gente tem que se permitir mais, gostar mais, abrir os horizontes e saber que sempre a vida tem mais a nos apresentar, nem sempre se tratando de poesia, quase sempre se tratando de vida mesmo.

Um pouco de poesia...

ODE DESCONTÍNUA E REMOTA PARA FLAUTA E OBOÉ. 


DE ARIANA PARA DIONÍSIO.

Hilda Hilst





É bom que seja assim, Dionisio, que não venhas. 

Voz e vento apenas 

Das coisas do lá fora 



E sozinha supor 

Que se estivesses dentro 



Essa voz importante e esse vento 

Das ramagens de fora 



Eu jamais ouviria. Atento 

Meu ouvido escutaria 

O sumo do teu canto. Que não venhas, Dionísio. 

Porque é melhor sonhar tua rudeza 

E sorver reconquista a cada noite 

Pensando: amanhã sim, virá. 

E o tempo de amanhã será riqueza: 

A cada noite, eu Ariana, preparando 

Aroma e corpo. E o verso a cada noite 

Se fazendo de tua sábia ausência. 



II

Porque tu sabes que é de poesia 

Minha vida secreta. Tu sabes, Dionísio, 

Que a teu lado te amando, 

Antes de ser mulher sou inteira poeta. 

E que o teu corpo existe porque o meu 

Sempre existiu cantando. Meu corpo, Dionísio, 

É que move o grande corpo teu 



Ainda que tu me vejas extrema e suplicante 

Quando amanhece e me dizes adeus. 



III

A minha Casa é guardiã do meu corpo 

E protetora de todas minhas ardê…

Conselhos meus para mim mesma!

Tudo bem, passa, mas quanto tempo?  http://montanha-russaemocional.blogspot.com.br/2010/04/tempo.html
Pois é, né?! http://montanha-russaemocional.blogspot.com.br/2012/05/o-tempo-passa.html
CFA meu grande consolador! Te amo! http://montanha-russaemocional.blogspot.com.br/2008/10/e-voe-por-todo-o-mar-e-volte-aqui-pro.html
Tempo de se curtir! http://montanha-russaemocional.blogspot.com.br/2010/10/curtindo-me.html
E pra finalizar, essa música que eu amo! Porque só quero me amar, e me querer bem e estar perto de quem me ama! É disso que preciso e é isso que vou buscar. Tudo passa minha linda, levanta a cabeça para não deixar a coroa cair! http://montanha-russaemocional.blogspot.com.br/2010/07/snow-patrol-open-your-eyes.html

O maior presente que você pode dar a alguém é o seu próprio desenvolvimento pessoal. Eu costumava dizer: "Se você cuidar de mim, eu cuido de você". Agora eu digo: "Eu cuidarei de mim para você, se você cuidar de si mesmo para mim." Jim Rohn